sexta-feira, 12 de setembro de 2014


 Rede Globo, Sensualidade e Satanismo


Conheça Xuxa: 
A Ex Prostituta que Virou "Rainha" dos Baixinhos.

O Documentário apresentado no post de hoje é dedicado as pessoas que tem entre 20 e 30 anos e jamais se questionaram por que(?), se permitem freqüentar certos tipos de ambientes de maneira exaustiva e repetitiva (sem jamais admitir que mentem, que preferiam não estar ali ou desejariam fazer algo melhor que não sabem o que é ou se existe) e serem adeptos de uma cultura massiva que os transforma em escravos de desejos coletivos pré estabelecidos, principalmente desejos sexuais, que padronizam suas buscas, os afastam de seu senso crítico e das possibilidades simples de desfrutar a experiência de serem felizes conhecendo a si mesmo.

As Pessoas que nasceram a partir do ano de 1978 foram testemunhas do avanço de diferentes linguagens e rituais principalmente na Televisão, que possibilitaram hoje a banalização total dos rituais sagrados do sexo, do respeito sadio a virgindade, da amizade pura e simples entre um homem e uma mulher, dos conceitos de amor-próprio e de amor ao próximo. 

Permitindo serem usuários de uma noção pobre e por vezes falsa de felicidade, desde que possam ser consumidores dos produtos e artistas dos quais recebem intensa publicidade e se vêem praticamente condenados a ser "fãs".

Quando essas pessoas eram crianças pequenas, não se podia falar "palavrão" (na TV quase não havia), a Coca-Cola tamanho família tinha apenas 1 litro, vinha em embalagem de vidro, necessitava de um abridor, era suficiente para todos e sobrava, pois guardávamos na geladeira com aquelas tampas com alça encima que se fechava para não perder o gás do refrigerante. 

As revistas pornográficas não eram muitas, sofriam certa "censura" e as brincadeiras estavam longe de ser o aparato tecnológico que vemos crianças com menos de 3 anos hoje em dia dominarem melhor que pessoas mais velhas.

As novelas da rede globo de TV eram respeitáveis, se preocupavam em mesclar entretenimento com cultura e grandes nomes da literatura brasileira como Dias Gomes ou João Ubaldo Ribeiro, eram muitas vezes transformados em belíssimas mini-séries e novelas. A Imprensa ainda tinha ou parecia ter o trabalho de informar e tentar ser o mais parcial possível e estava longe de realizar a "ação partidária" escancarada que realiza hoje. 

As Drogas não eram manchetes nos jornais nem davam o poder financeiro que dão hoje ao narcotráfico, mas eram exclusividade apenas das "altas rodas", combustíveis das festas da Elite que décadas depois ficou famosa graças a suas fartas comemorações e consumo de cocaína que a imprensa eternizou e registrou que eram servidas em "bandejas de prata".

Apesar do estresse da guerra fria, o universo mental das pessoas eram mais passivo, lúdico, menos megalomaníaco e tinha menos acesso a tecnologia de ponta.

Nesse momento de fim de ditadura e início de "democracia" que o Brasil vivia, surgiu na televisão a rainha dos baixinhos: "Xuxa". Maria da Graça Xuxa Meneghel.

Não é necessário pesquisar muito para saber a verdade sobre sua história antes de conhecer o mundialmente famoso futebolista, Pelé, mas o fato é que o material do início de sua carreira é bastante raro e os "evangélicos" e "ex - baixinhos rebeldes" que hoje a acusam de ser uma serviçal do "tinhoso coisa-ruim", na internet é material bastante farto. 

Dizem e confirmam com evidências e imagens, que Xuxa era uma garota de programa que como muitas também trabalhava como Modelo fotográfica e realizou uma participação num filme de porno-comédia de terceira categoria, chamado "Amor, estranho Amor", onde seduz um garoto de 13 anos. Um Trecho em que Xuxa interpreta nesse filme pode ser visto no link a seguir: 
http://www.dalealplay.com/informaciondecontenido.php?con=55858

Depois de conhecer Pelé, as coisas de fato decolaram um primeiro vôo para ela. Mesmo sem gostar muito ou levar jeito com crianças, surgiu a oportunidade de ser apresentadora do programa "Clube da Criança" na extinta rede manchete da família Bloch. Sua falta de empatia com o público infantil e a falta de carisma com as crianças, já podia ser percebida por pessoas mais sensíveis e desde essa época era comum escutar que durante as gravações e principalmente nos intervalos destas, Xuxa perdia a paciência e por vezes era grosseira e agressiva com seus "baixinhos".

Dizem que foi a partir dali, que Xuxa fez seu primeiro "pacto com o diabo", ou com a entidade "Exu", para alcançar riqueza e fama internacional. Vale lembrar que no Brasil, boa parte das religiões afro espiritas oferecem essa possibilidade de ser "ajudado" por espíritos que habitam a realidade astral, em troca de oferendas rituais, seja de sua alma, seja de "pipoca" com "cachaça" e "galinha morta" numa "encruzilhada"; Tudo depende do "know-how" do espírito consultado.

O Documentário apresentado hoje no blog é visivelmente feito por pessoas que considero "evangélicos fanáticos" que ao invés de serem doutrinados por "Xuxa" como foram e são os "baixinhos" que hoje cresceram, são doutrinados por um "Pastor", o que sinceramente vejo como: "Trocar 6 por meia-duzia".

Ainda assim, os vídeos exibidos no documentário servem para mostrar e comprovar todas as evidências de que Xuxa, assim como a rede globo de TV tem a missão de: 

Através do excesso de sensualidade de sua programação televisiva e atitudes comportamentais extravagantes, dar exemplos e acima de tudo implementar no inconsciente coletivo das crianças a banalização do ritual sagrado do sexo e o mal uso das energias e potenciais sexuais, assim como a popularização e banalização da prostituição, seja via telenovelas, seja via coreografias que promovem "sedução", "provocação" e outras formas de controle através do estímulo de energias sexuais telúricas ou de baixa freqüência. 

Digamos que, Xuxa "Mastigava" o que um dia a sociedade brasileira teria de digerir para aceitar disparates como a "dança na boca da garrafa" e o Funk Carioca machista, entre outras mentiras maquiadas de entretenimento e "arte" que hoje somos obrigados a ver "artistas" glamourizarem.

Além disso o documentário demonstra e comprova que as músicas dos discos de Xuxa, quando tocadas detrás para frente tem mensagens subliminares camufladas. 

Essa técnica é velha conhecida dos "tubarões fonográficos satanistas mundiais" que controlam a indústria da música e são hoje em dia conhecidos como "Os Illuminati" foi e ainda é bastante usada pela indústria fonográfica pop americana desde a década de 60. Se chama:

"Backward Masking Process".

A própria Xuxa admite que não é compositora de suas músicas e que essas sempre chegaram prontas para que ela apenas grave e depois cante EXAUSTIVA E REPETITIVAMENTE em seus shows e apresentações.

De fato para aqueles que cresceram baixo a "ditadura cool" das telenovelas da rede globo que formaram os conceitos de "legal" e "cafona", "bacana" e "brega", "foda" e "mico" de toda uma geração, não é fácil, quiçá impossível admitir que quanto mais transam, quanto mais consomem, quanto mais "vão ao shopping" ou aos "night-clubs" e "festas" que costumam compartir, mais infelizes são, já que o conceito de felicidade da maioria das pessoas que compõem essa geração e mentalidade é ter 

100% de experiencias de prazer e 0% de experiencias de dor. 

Como se fosse impossível, dispensável e inútil o aprendizado sem prazer e as vezes com "sofrimento" e mais que isso, como se fosse "perfeitamente possível" a felicidade sem o conhecimento, seja o conhecimento de si mesmo, ou das possíveis verdades que nos trouxeram até esse planeta, para as situações que criamos e hoje somos e estamos.

As pessoas que cresceram IDOLATRANDO Xuxa, suas paquitas e paquitos (paquitos = pacto com o diabo?) sem questionar seu conteúdo além das aparências, são as mesmas que décadas depois foram enriquecer com sua presença as "micaretas", os carnavais dos estados mais pobres de nosso país, (que apesar da pobreza, miséria, carências básicas e violência duram 2, 3 meses), os clubes de swing que proliferam no bairro de Moema em SP, as casas de strip-tease conhecidas como "clube das mulheres", entre outras formas de entretenimento que servem para aprisionar e controlar as pessoas desde seus chakras sexuais institivos e obviamente distanciar o interesse das pessoas de realidades simples que promovem outras formas de felicidade (não baseadas necessariamente apenas em prazer e aceleração dos sentidos do corpo), como: A formação de uma família, a criação e educação de filhos, a evolução da LIBERDADE através da monogamia, o Amor puro e simples, entre outras realidades que tanto a programação televisiva como o comportamento extravagante desses artistas, direta ou indiretamente abomina, ridiculariza, pormenoriza e afasta as pessoas mantendo-as presa numa eterna avalanche energética de desejos, competições e auto-projeções que maquiam grandes medos e frustrações. 

São as mesmas pessoas que hoje se orgulham de serem "fãs" e admiradores de gente como: Ivete Sangalo, Luciano Huck, Kelly Key, Claudia Leite e muitas outras, que podem até ser competentes, bons profissionais, carismáticos, mas estão entre centenas de outros que servem de "exemplo", usam a "sedução" e o "rebolado" para reduzir o complexo humano a uma dúzia de valores instintivos selvagens, sexuais e quase nada mais. 

Essas pessoas estão principalmente nas classes médias e baixas de poder intelectual e aquisitivo e através de gente como Xuxa, se tornam íntimas e cúmplices de energias que quando nao fazem o mal em suas vidas, as aprisionam numa forma de existência REPETITIVA e IDÓLATRA. O pior é que essas pessoas vivem completamente convencidas de que seguem a receita dos "artistas" para um dia também terem as mesmas coisas que eles, serem "Livres" e "Felizes" como acreditam que eles são, e também conquistarem "seu Lugar ao Sol", quando em verdade estão apenas praticamente paradas no tempo, sendo apenas grandes Egoístas, sabotadoras de sí mesmo e de seus semelhantes.

O Que Existe em comum e por detrás da Rede Globo, da Carreira Meteórica de Xuxa e outras prostitutas que foram servir de modelo de "prosperidade" as nossas crianças, a ascensão de artistas medíocres, idolatria de atletas e celebridades, entre outras realidades aparentemente incompreensíveis e desconexas é: 

O PODER FINANCEIRO DOS BANCOS.
Estas estruturas de entretenimento assim como esses artistas e atletas patrocinados, ainda que não saibam ou não desconfiem: 

São Títeres do Mal em Nosso Planeta. 

Cabe a nós seres humanos despertos e que estão despertando a consciência através de um processo de imersão em si mesmo e uma atitude pessoal sem a necessidade de participar de "histerias coletivas" e "mentalides de rebanhos", boicotar esse império e dar o exemplo.

Apenas através de nossas consciências e escolhas individuais, podemos tirar forças dessas estruturas para que elas não vendam, não mais escravizem e enganem as pessoas. 

Pense nisso quando você for pai e achar que não tem problema deixar seu filho em frente o televisor para que você possa "ler jornal em paz", checar seus emails ou "tirar uma pestana no sofá".

Veja as imagens a seguir: