domingo, 23 de novembro de 2014


Acusada de apologia ao nazismo, Nicki Minaj
Se retrata sobre o lyric vídeo de 'Only'!
Desde que Minaj lançou o lyric video de "Only", ela tem sido alvo de duras críticas pelo vídeo conter várias imagens que fazem alusão ao nazismo. Mas dia 10 a coisa atingiu maiores proporções quando o diretor da Liga Anti-Difamação, associação criada para impedir a difamação do povo judeu pelo mundo, considerou o vídeo perturbador e emitiu um comunicado:

novo vídeo de Nicki Minaj evoca de maneira perturbadora a propaganda do Terceiro Reich e constitui uma forma baixa de exploração pela cultura pop do simbolismo nazista. A ironia é que este vídeo estreou no 76º aniversário da ‘noite dos cristais’, um dos primeiros eventos que culminou no Holocausto.
O diretor da ADL e sobrevivente do Holocausto ainda completa:
Este vídeo é insensível aos sobreviventes do Holocausto e uma banalização da história daquela época. O abuso do imaginário nazista é profundamente perturbador e ofensivo para os judeus e todos aqueles que podem lembrar os sacrifícios Americanos e que muitos outros povos tiveram de fazer como resultado rolocompressor nazista de Hitler.
Só hoje, 11, Nicki Minaj se explicou quando ao clipe no Twitter, falando que o artista que fez o clipe de "Only" se baseou num desenho do Cartoon Network chamado "Metalocalypse" e em "Sin City", além de que duas das pessoas envolvidas na produção são judias. E ainda completou dizendo que ela não participou do conceito do vídeo, mas que toma total responsabilidade caso tenha ofendido alguém.

Estaria tudo bem e tudo resolvido se o diretor do trabalho, Jeffrey Osborne, não tivesse ido ao MySpace dele e falado que se inspirou sim no nazismo, que não vai se desculpar e diz que o conceito do lyric video não foi ideia da Nicki, do Drake, do Lil' Wayne, do Chris Brown ou da gravadora deles, a Young Money. E ainda completa:
Eu acho que é importante relembrar as gerações mais novas das atrocidades que ocorreram no passado, para que elas não voltem a acontecer no futuro. E o jeito mais efetivo de conectar as pessoas hoje é pela mídia e pela cultura pop. Então não, não estou arrependido.
 Até o momento o vídeo continua no VEVO da cantora e você pode vê-lo aqui:



Mas e aí? Qual sua opinião sobre toda essa confusão? Conta aí pra gente!