sexta-feira, 14 de novembro de 2014


Intercâmbio: tire suas dúvidas 
Sobre embarque e desembarque
Respondemos o TOP 7 perguntas que sempre recebemos sobre o tema.
O embarque e o desembarque são, talvez, os dois momentos mais tensos da viagem de intercâmbio, que podem causar medo e insegurança. Relaxa! Os gerentes de produtos da CI, Fabiana Fernandes, responsável pelo Intercâmbio Teen, e André Simonetti, responsável pelo High School, dão algumas dicas preciosas para descomplicar geral.
1. O que é preciso ter em mãos na hora do embarque?
É essencial que você esteja com todos os documentos em um local de fácil acesso. Recomenda-se que você os coloque na mala de mão, aquela que vai com você no avião, junto com celular, carteira, remédio para dor de cabeça e enjoo...  Para não ter erro, fizemos uma lista com a documentação que você precisa apresentar nessa hora:
Passaporte: como tem duração de cinco anos, é legal que você já tire o passaporte assim que estiver programando a viagem. Dessa forma, você não corre nenhum risco de se atrasar por causa da documentação e já elimina um item da sua lista de tarefas pré-intercâmbio.
Visto: se você estiver com viagem marcada para os Estados Unidos, é indispensável que tire um visto para entrar no país. O processo costuma a ser um pouco mais demorado que o do passaporte, mas as agências de intercâmbio, geralmente, oferecem auxílio. 
RG: sem o documento de identidade, você não viaja.
Seguro Médico Internacional: é um seguro diferente daquele que você tem no Brasil. Alguns convênios não cobrem viagens internacionais. Por isso, é preciso fazer um seguro provisório para o caso de você passar mal durante o intercâmbio. Fiquei tranquila: normalmente, as agências já incluem esse serviço em seus pacotes.
Carta de Confirmação do Curso: esse certificado é mais pedido no momento da Imigração, mas é bom tê-lo por perto para evitar problemas, assim como o endereço da sua residência no exterior e um telefone de contato para emergências.
Autorização de Viagem para menores de idade: é uma autorização legal, que você encontra nos sites das próprias companhias aéreas; precisa estar assinada pelos responsáveis e autenticada.
2. É precisa chegar no aeroporto quantas horas antes do voo?
De preferência, com três horas de antecedência.
3. Alguém da agência de intercâmbio te acompanha?
Depende muito da extensão do curso. Os embarques para intercâmbios de férias, com duração de mês, são geralmente feitos em grupos. Ou seja, além dos outros colegas que estudarão com você na gringa, um representante da agência vai acompanhá-los no aeroporto e na viagem. Entretanto, em caso de intercâmbios mais longos, aqueles no formato High School, o embarque fica muito por conta do destino. A maioria dos embarques para países menores, como Austrália, Canadá e Nova Zelândia, consegue ser feito em grupo. Entretanto, em caso de intercâmbio para os Estados Unidos, onde as leis são muitas e variam de estado para estado, fica mais complicado. Nesse caso, o estudante costuma viajar sozinho, por ser difícil organizar um grupo com datas de estudo parecidas. São muitos destinos e muitos cursos com início em datas/períodos diferentes.
4. O que devo fazer na hora do desembarque?
Manter a calma. Esse momento, além de ser carregado de ansiedade, é sempre tenso. Afinal, é um país novo, com costumes novos e um idioma diferente (muitas vezes, até um pouco desconhecido). Por isso, se o nervosismo tomar conta, respire fundo, conte até dez, tome uma água e pense no seu sonho, que está se tornando realidade. Acalmou? Pronto. Agora, o primeiro passo pós-desembarque é passar pela Imigração e responder algumas perguntas feitas pelo oficial. Não precisa se preocupar! São coisas simples sobre o intercâmbio, sua moradia durante a viagem, quanto tempo você vai ficar, de onde você vem... Depois, é hora de esperar a sua mala aparecer na esteira. Paciência. Ela chega.
5. Mas e se a mala não chegar?
É raro uma mala ser extraviada, mas você pode dar azar. Se isso acontecer, vá até o balcão da companhia aérea e preencha o 
Registro de Irregularidade de Bagagem, para contar que a sua mala não desembarcou com você. Entregue também o ticket do embarque para a atendente (por isso, não o jogue fora!) e identifique o modelo da sua mala. Eles vão te mostrar um catálogo com várias opções e você só precisa dizer: "hmm, minha mala se parece com o modelo A 35". Pronto. Agora é guardar o protocolo com cuidado e aguardar as novidades.
6. Alguém vai esperar por você no desembarque?
Sim, mas não durante as escalas; apenas no destino final. Podemos deixar seu sonho ainda mais lindo? Então, vamos lá: sim, esse momento vai ser quase uma cena de filme. Tá. Sem o seu namorado lindo à la T
homas Sangster (na versão maior de idade, é claro)  te esperando, mas você também não pode querer tudo, né? Essa pessoa que estará a sua espera será alguém da sua nova família ou algum representante da escola, caso tenha escolhido ficar em dormitório estudantil. Se você não localizar a pessoa, ligue para o telefone de emergência. Mas fique calma, pois a pessoa estará sempre sinalizando com uma plaquinha (estará escrito o seu nome nela) e vestindo camisetas apropriadas para facilitar a localização (no caso de representantes da CI, camisetas cor de laranja).
7. Em caso de desencontros, o que fazer?
Ficar calma e ligar para o telefone de emergência que o pessoal da agência de intercâmbio te passou antes do embarque. Quem te atenderá será alguém de lá (país de destino), não do Brasil. Lembre-se de que todos os aeroportos são bem sinalizados e possuem guichês de informação. NUNCA saia do aeroporto e pegue um taxi por conta própria.