sábado, 30 de maio de 2015


Como desenvolver alta resistência mental
resistência mental
Desenvolver resistência mental pode te ajudar a ser mais emocionalmente resiliente, vencer desafios cada vezmais difíceis e construir uma armadura para se proteger das pedras que a vida joga às vezes.

O que é resistência mental?

“Resistência mental” é a qualidade de se manter forte em face da adversidade. É a capacidade de manter o foco e determinação, apesar das pedras que você encontra no caminho.
Eventos em nossa vida raramente acontecem da forma como a gente gostaria que acontecessem, mas isso não significa que você tem largar a toalha.
E é justamente nessas horas que a resistência mental faz toda a diferença.
Esta resistência e fortaleza lhe dá a força para manter as emoções sob controle. Essencialmente, é a voz na parte da sua cabeça que diz para você continuar tentando, mesmo quando as coisas ficam difíceis.

1. Gerencie suas expectativas

melhor ataque é uma boa defesa. Uma das principais maneiras que você pode construir resiliência às coisas que surgem em seu caminho é o de gerir as suas expectativas. Se você tiver expectativas mal gerenciadas, você vai ter mais surpresas do que deveria, e elas podem fazer você se sentir fora de controle. A falta de controle, por sua vez, pode diminuir sua moral e enfraquecer a sua força mental.
Ter flexibilidade e capacidade de adaptação a situações são componentes essenciais para estabelecer as bases para um forte determinação mental.
Christine M. Riordan explica como um líder com flexibilidade pode ficar mentalmente forte, mas o mesmo pode ser dito para qualquer um. Líderes têm a capacidade de absorver o inesperado e permanecer flexíveis e bem longe de uma postura defensiva. Eles mantêm o humor mesmo quando a situação se torna difícil.
Se algo não está indo bem ou não sai como esperado, eles permanecem na sua abordagem e procuram novas maneiras de resolver o problema. Assim como o capitão de um time de futebol em uma grande decisão, um líder pode ter que decidir rapidamente sobre uma maneira diferente de conduzir a bola pelo campo.
Você não só deve simplesmente levar porradas, mas pensar sobre como você pode desviar delas. Você não pode controlar tudo o que acontece (infelizmente), mas você está no controle absoluto de como reage aos acontecimentos.
Dê uma olhada em situações por outro ângulo, tentando ver a coisa de fora, por uma perspectiva diferente. É difícil ver as verdadeiras causas dos eventos quando sua visão é obscurecida com respostas emocionais imediatas.
Espere cinco minutos para responder a algo quando você tem tempo para isso.
Ou finja que você está dando conselhos a si mesmo na busca de uma solução. Nós tendemos a exagerar imediatamente em alguma coisa, mesmo que não a entendemos completamente ainda. Então o mais sábio a se fazer é compreender e entender as peças primeiro, ajustando as suas expectativas a um nível realista.
Surpresas podem vir com mais frequência do que gostaríamos, mas você pode estar melhor preparado para elas articulando o que você acha que pode acontecer especificamente.
Quando surge um problema, tire um tempo para se perguntar que os resultados você acha que são verdadeiramente possíveis. Faça isso esmo antes de procurar soluções, e anote as coisas que você gostaria que acontecessem. Se você pode ver as realidades possíveis e aceitá-las antes mesmo de reagir a elas, você estará melhor preparado para o que der e vier.

2. Evite que emoções tirem o melhor de você

Estar em contato com suas emoções é uma coisa boa, mas elas também representar uma nuvem no seu julgamento no momento em que coisas importantes acontecem. Pessoas mentalmente fortes sabem como manter a calma em situações complicadas.
Emoções podem tirar o melhor de nós quando estamos entre a cruz e a caldeirinha, mas ter alguma resiliência emocional pode aumentar a sua capacidade de lidar com situações pesadas.
Sendo assim, enfrente o que está acontecendo com você em vez de fugir para buscar conforto. Os soldados da Marinha dos Estados Unidos têm um ditado bem interessante para esse contexto: “se sinta confortável estando desconfortável”.
Aprender a ficar confortável em situações desconfortáveis irá te forçar a aprender com a situação, em vez de evitá-la.
Use o pensamento crítico, raciocínio e técnicas de resolução de problemas para que você confie mais em seus instintos. Resista à tentação de culpar os outros e de esperar muito deles.
Ninguém sabe mais do que você sobre um determinado assunto, mas quando você toma atitudes a partir de circunstâncias difíceis ou situações desconfortáveis, você nem se dá a chance de provar que pode superar.

3. Encontre sua fonte de motivação

Mesmo se você mantiver expectativas realistas e suas emoções sob controle, você ainda precisará de alguma motivação dentro de você para alimentar aquele sentimento de querer sempre mais.
Se você está abordando um problema, lidando com um evento de vida difícil, ou à procura de uma maneira de forçar mais durante seu próximo treino, você precisa se sentir motivado. Mas como você encontra motivação? A resposta simples. Você tem que se perguntar: “por quê?”
– Por que eu preciso resolver este problema?
– Por que eu preciso passar por isso?
– Por que eu preciso ficar mais forte, mais rápido, mais saudável?
Perguntar-se sobre essas coisas ajuda a identificar a verdadeira razão do por quê você precisa ou quer realizar algo. O ideal é ter um propósito bem claro, e alinhas suas atitudes a ele.
Quando algo difícil surge em seu caminho, você nem sempre tem uma escolha sobre se quer passar por isso ou não, mas há sempre uma razão melhor do que “tenho que fazer isso”. Tenha um objetivo específico em mente. Pense em algo ou alguém que depende de você, e imagine que você é um soldado com um senso de dever para consigo mesmo e com os outros. Suas razões para agir podem ser coisas como:
– Porque eu quero ser melhor no que faço.
– Porque essa pessoa precisa de mim.
– Porque eu quero viver mais tempo / ter uma determinada aparência / me sentir de uma certa maneira.
Quando você sabe por que precisa passar por algo, isso o torna mais forte, mais preparado e te dá mais força de vontade para romper as barreiras que podem aparecer no caminho.
Construir a força de vontade leva tempo, mas você pode fazê-lo através do desenvolvimento de hábitos simples.
Por exemplo, se você não tem costume de usar fio dental, faça um esquema para usá-lo quando estiver no chuveiro. Você vai esquecer alguns dias e outros vai preguiçosamente evitá-lo, mas, se você se forçar a manter o hábito, eventualmente, ele estará incorporado à sua rotina.
Pequenos aumentos na força de vontade aumentam a sua confiança, e quando você realiza pequenas coisas, começa a ver que realmente tem controle de si mesmo. Desafie-se e você vai descobrir que a motivação é fácil de encontrar quando você realmente acredita que é capaz de superar as coisas.

4. Aprenda a adiar a gratificação e deixe as coisas acontecerem naturalmente

Aprender a lidar com fracassos é um fator importante de ser mentalmente forte.
Dr. Sean Richardson falou sobre o fracasso e sua relação com a resistência mental em um TED Talks de 2011. Na palestra, Richardson explica que o desenvolvimento da resistência mental pode ser resultado de olhar para o fracasso como um atraso de gratificação.
De acordo com ele, aceitar a falha, e ficar bem com não conseguir o que você quer na hora, é uma das melhores estratégias de sucesso.
Você pode se sentir em um ciclo vicioso, mas é aos poucos que a vida vai dando certo. Ser capaz de retardar a sua própria gratificação ou dizer não com tranquilidade é realmente o que é ser mentalmente forte em essência.
Grandes coisas nunca são fáceis de se alcançar, mas se você pode trabalhar duro e esperar pacientemente, vai entender o que significa ter força mental.
Você precisa se desapegar de erros rapidamente. Não adianta ficar sofrendo pelo leite derramado. Você é uma pessoa capaz de conseguir tudo o que quiser, mas não pode ter se deixar impactar com cada coisa que acontece – sendo que você nem tem controle sobre elas. Coloque de lado as coisas que você não pode controlar para poupar energia para as coisas que você pode.
A força mental é como a força muscular, ninguém tem um suprimento ilimitado. Então, por que desperdiçar o seu poder sobre as coisas que você não pode controlar? Seja sua própria mudança, mas não tente fazer com que todas as questões do mundo sejam problema seu.
Lembre-se, a resistência mental trata-se da construção da força e resistência para fazer as coisas que você precisa fazer e as coisas que você quer fazer. Não cobre demais de você mesmo por algo que não te beneficia ou a seu objetivo. Algumas coisas você simplesmente têm que desapegar.
Algumas coisas são maiores do que todos nós, mas a resistência mental pode ser a sua armadura para os golpes que a vida dá. Se você tem expectativas razoáveis, controle sobre suas emoções, forte motivação e paciência para fazer as coisas acontecerem – uma a uma -, você nunca vai suar com as pequenas coisas e estará melhor equipado para lidar com as grandes.