sábado, 30 de maio de 2015


Herói ou Vilão?
Documentário sobre o ex-analista Edward Snowden, que denunciou a existência de um programa global norte-americano de vigilância
O documentário vencedor do Oscar Citizenfour vem cercado de polêmicas, assim como seu protagonista. Em 2013 Edward Snowden revelou ao mundo a invasão de privacidade sem precedentes de pessoas e países por parte da NSA (Agencia Nacional de Segurança, dos EUA), o leviatã da espionagem americana. A diretora Laura Poitras foi escolhida por ele para aparecer para o mundo e denunciar os níveis de vigilância criminosos. Encerrados em um quarto de hotel em Hong Kong com um grupo de repórteres (incluindo o jornalista Glenn Greenwald, que vive no Brasil, e escreveu a primeira reportagem sobre arapongagem no ‘The Guardian’) em um curso de oito dias.
O método de Laura ao filmar é questionável também, pois, por experiências já divulgadas no início do filme, assume o lado de Snowden e busca a proximidade da lógica de reportagem de TV, expondo mais o deslumbramento da descoberta de um furo jornalístico do que contribuindo para uma discussão esclarecedora sobre a vigilância e a liberdade nas sociedades contemporâneas, pouco mais fica do que uma "santificação" simplista do seu herói, induzindo ao reforço de uma ideologia atual que gosta de explicar todos os males do planeta por meio da demonização automática dos EUA.
Considerado herói por uns e traidor por outros, alguns críticos mencionam que se Snowden viu algum malfeito deveria ter levado a seus superiores, não ao público. Para outros a contribuição de Snowden foi abrir os olhos da comunidade mundial para a necessidade de um regime global de proteção do direito à privacidade. Sem ele, a resolução sobre o tema, adotada pela ONU talvez ainda levasse anos para ser aprovada.
citizenfour.jpgSabe-se agora que megaempresas operadoras de redes sociais e serviços de busca na internet ajudaram a criar ferramentas de transferência de quantidade enorme de informações privadas para órgãos como a NSA. Ainda não ficou clara a extensão do programa para monitorar ligações telefônicas e as várias formas de comunicação pela rede. Snowden aguarda clemência dos EUA exilado na Rússia. O país deveria ser seu abrigo temporário. Tudo indica que será permanente.