domingo, 28 de junho de 2015

7 criaturas pré-históricas Aterrorizantes
Uma coisa que não faltava na pré-história eram monstros terríveis, indo desde os nossos conhecidos velociraptors e tiranossauros rex até super ratos e camarões de três olhos. No entanto, por mais aterrorizantes que todas essas coisas possam ser, a ciência sempre dá um jeito de descobrir novas ainda piores.

7. Um monstruoso pássaro carnívoro com uma envergadura de 12 metros

criaturas pre historicas aterrorizantes 1
Os membros da família Azhdarchidae eram pterossauros gigantescos que tomavam os céus do final do período Cretáceo. Os membros do grupo incluíam o Quetzalcoatlus (batizado em homenagem ao deus asteca do sol Quetzalcoatl, uma serpente emplumada gigante), Azhdarcho (baseado no nome de um tipo de dragão Uzbek) e Titanopteryx (cujo nome significa “ptéryx realmente grande”, com ptéryx significando “asa” ou “pena” em grego).
Nem adianta deixar sua imaginação à solta e ficar pensando em grandes animais sendo levantados aos céus por animais maiores ainda e sendo transformados em jantar para os filhotes. Na verdade, as evidências mostram que eles eram simplesmente grande demais para efetivamente agarrar uma presa e voar com ela. Ah, isso não é reconfortante? Que o problema é que o pássaro monstruoso era muito gigantesco para voar com sua comida depois de tê-la matado? Será que este diagrama mostrando a escala te ajuda?
pré-história
Os cientistas acreditam que os Azhdarchidae tinham um “locomoção terrestre particularmente eficiente”, o que foram capazes de discernir a partir de trilhas preservadas, que mostravam que os animais colocavam seus pés na frente de suas asas com garras enquanto se moviam.
Ou seja, o pássaro-réptil carnívoro de quase 4 metros de altura podia galopar, como um cavalo. Como um cavalo do apocalipse.

6. O cachorro (?) T-rex

criaturas pre historicas aterrorizantes 2
Não, isso não é real, né? A imagem acima parece o chefão final de um “Resident Evil”. Uma refilmagem corajosa e aterrorizante do Dino para um novo “Flintstones”.
Infelizmente, esse animal não é o sonho febril de um designer de jogos de horror, mas sim um predador real chamado de gorgonopsídeo, que era essencialmente um cão-lagarto de dente de sabre do tamanho de um urso com um crânio de 90 centímetros.
Gorgonopsídeos do gênero Inostrancevia eram ainda maiores – mais ou menos do tamanho de um rinoceronte – com caninos medindo cerca de 10 centímetros de comprimento. Predadores terrestres dominantes durante a maior parte do período Permiano, eles foram dizimados pela extinção do Permiano-Triássico, que acabou com 90% de toda a vida na Terra.

5. O jacaré-tubarão gigante que comia monstros marinhos

Tylosaurus
O período Cretáceo foi basicamente a fase gótica da Terra, quando tudo o que importava era encontrar algo mal e monstruoso o suficiente para assustar os seus pais conservadores. O ápice dessa fase foi quando surgiram o Hainosaurus e o Tylosaurus, dois tipos de lagartos pré-históricos que as mamães tubarões usavam para assustar seus filhotes. E você nem precisa imaginar com o que esses monstros se pareciam, já que o National Geographic fez isso para você.
Mas não se preocupe, não é o que parece. O Tylosaurus não usava essa linha de dentes afiados, nem as duas linhas adicionais por trás dela. Eles estavam ali apenas para se certificar de que nada do que fosse engolido inteiro iria se desvencilhar. É isso mesmo: eles engoliam tubarões inteiros.
Caso isso não seja o suficiente, vale lembrar que eles tinham o tamanho de um ônibus. Uma gaiola da morte do tamanho de um ônibus que pode te perseguir.
Eles comiam literalmente qualquer coisa que conseguissem pegar, incluindo plesiossauros, que são basicamente o monstro do Lago Ness. Viu só? Mesmo monstros temem outros monstros.

4. Os porcos terríveis

criaturas pre historicas aterrorizantes 3
Lembram de “Ghostbusters”? E lembram do Zuul? Aquela coisa enorme e cheia de dentes, com cara de pesadelo? Ele é basicamente o que é o Daeodon, o avô dos suínos modernos.
O Daeodon era mais ou menos do tamanho de um rinoceronte, e enquanto javalis modernos são apenas porcos furiosos com pelos, essa coisa também era metade búfalo e leopardo, para não mencionar que parecia uma ilustração das partes mais desagradáveis ​​da Bíblia.
Seu nome significa literalmente “dentes destruidores hostis”, mas esta criatura foi conhecida por um tempo simplesmente como Dinohyus, ou “terrível porco”. Eles eram “enormes onívoros oportunistas”, o que significa que praticamente comiam tudo que conseguiam abocanhar.

3. Os monstros marinhos que comiam os outros monstros marinhos que comiam monstros marinhos

criaturas pre historicas aterrorizantes 3--
O Kronosauro e o Liopleurodon encarnam tudo o que poderia ser assustador sobre o oceano (só seria pior se tivessem tentáculos).
O Liopleurodon parecia um rascunho de um crocodilo rejeitado por Deus com uma nota escrito “Menos, cara, bem menos”. Regularmente alcançava os 10 metros de comprimento, sendo que um espécime descoberto tinha uma mandíbula de 3 metros de comprimento. Dadas as proporções de alguns dos restos mais completos encontrados, alguns cientistas especulam que o Liopleurodon chegava aos 15 metros de comprimento. Assim como o Tylosauro, a única presa grande o suficiente para acabar com a fome do poderoso Liopleurodon eram outros monstros enormes.
Enquanto estamos no assunto “terror na água”, vamos falar também sobre o Kronosauro, que era provavelmente ainda maior do que o Liopleurodon. O Kronosauro foi nomeado em homenagem ao titã Kronos, que era um grande filho da mãe que comia seus próprios filhos (que também eram bastante gigantes e aterrorizantes por si só).
3-
O Kronosauro tinha grandes dentes em “forma de banana” e mandíbulas grossas projetadas para esmagar conchas de amonites, que eram lulas da antiguidade que possuíam cascos – isso mesmo, o kraken com uma armadura. De nada.

2. O peixe dentuço e colossal

criaturas pre historicas aterrorizantes 2-
Há um subgênero único de terror que costuma deixar as coisas piores usando um pouco de estupidez. Por exemplo, um palhaço segurando uma faca: de alguma forma, os sapatos enormes o deixam muito pior do que um maníaco normal armado com uma faca. É isso que acontece com o Dunkleosteus, um peixe assassino de 9 metros de comprimento armado com lâminas gigantes em todo seu rosto.
Nós não estamos falando de uma coisa inofensiva que parece assustadora: estima-se que o Dunkleosteus possuía a mordida mais forte já existente. Para dar alguma perspectiva, uma das mordidas mais fortes na Terra hoje é a da hiena, que tem 2000 Newtons (cerca de 220 quilos de força). Elas facilmente quebram ossos com suas bocas. Já o T. rex teria uma mordida cerca de 13 mil Newtons (1360 quilos de força).
O Dunkleosteus tinha uma mordida de cerca de 150 milhões de Pascals de força, ou cerca de 10 mil quilos de força por 6 centímetros quadrados. Isso é tão intenso que são necessárias unidades de medida diferentes apenas para calcular tal força.
Esse monstro também conseguia abrir a boca em um quinquagésimo de segundo, o que significa que aspirava animais que normalmente seriam rápidos o suficiente para nadar para longe dele. Normalmente, os peixes ou têm uma mordida rápida ou forte, porque você pode conseguir muito alimento com apenas uma destas duas. Mas, como a evolução não dá trégua, o Dunkleosteus tinha os dois.

1. O maior predador terrestre que já existiu

criaturas pre historicas aterrorizantes 1-
O Spinosauro era um gigante que chegava a ter até 18 metros de comprimento. Suas mandíbulas semelhantes à de crocodilos alcançavam facilmente 1,5 metro de comprimento, e ele ainda ostentava uma espécie de barbatana dorsal parecida com uma vela em suas costas.
Acredita-se que este tenha sido o maior predador que já andou na Terra, o assustador rei de uma época cheia dos animais mais assustadores da história.
Se o “Jurassic Park” chegar a virar realidade um dia e algum destes rapazotes resolver voltar a ocupar o mesmo planeta que nós, é bom simplesmente largar mão de toda essa coisa de “natureza” e dar o fora. Quando chegar a hora, já sabe: fuja para as colinas. De Marte.