sexta-feira, 12 de junho de 2015


7 Sons misteriosos que a ciência 
Não conseguiu explicar
Não importa o quanto a ciência analise ou teste, sempre haverá algumas coisas que permanecem sem explicação, por mais misteriosas que sejam. E quando não há explicação, costumam aparecer teorias bizarras. A falta de provas conclusivas faz o ser humano ficar desconcertado com alguns mistérios bizarros que o fascinam. Conheça 10 sons misteriosos que a ciência não consegue explicar.

Baleia dos 52 Hertz

Esse som, que você vai ouvir abaixo, foi registrado pela primeira vez por uma equipe do Oceanográfico de Woods Hole, em 1989. Ele foi atribuído a uma baleia, supostamente solitária, cuja espécie não foi identificada. Até aí tudo bem.
Mas há um detalhe que torna esse ruído algo especial: ele é produzido na frequência de 52 Hz. Para quem não entendeu nada, isso significa que a vocalização deste bicho misterioso é muito mais alta do que a da maioria das baleias, que normalmente variam entre 15 e 20 Hz.
A tal baleia é detectada todos os anos no Oceano Pacífico, entre os meses de agosto e dezembro, viajando para o norte, até as Ilhas Aleutas e ao Arquipélago de Kodiakos, chegando até a costa da Califórnia ao Sul. Conforme os especialistas, esses padrões de trajetória e o ritmo que o animal adotam estão relacionados com os deslocamentos de outras espécies, o que leva a comunidade científica a acreditar que realmente se trate uma baleia única, por ser híbrida ou por apresentar alguma grave malformação.

O uivo desconhecido

Alguns sons são tão estranhos para o ser humano que nem sequer têm um nome oficial. Esse é o caso de uma série de misteriosos ruídos que podem ser ouvidos em uma floresta próxima à cidade de Conklin, Alberta, no norte do Canadá.
Os uivos estranhos foram capturados nesse vídeo, mas até agora ninguém soube explicar de onde ele emana. O mais curioso é que sons parecidos com esse também foram identificados em diversas outras localidades, como Glasgow, Chicago e Dinamarca.
Esses sons, como você deve imaginar, têm resultado em uma grande controvérsia e uma diversidade de opiniões, especialmente na internet. Há quem diga que o barulho soa como uma música, outros, no entanto, preferem explicações mais chocantes, envolvendo extraterrestre e até as profundezas do inferno.

EVPs

“EVP”, ou “Fenômeno de Voz Eletrônica”, são uma pseudociência paranormal que capta as vozes sem corpo do mundo espiritual. Investigadores paranormais afirmam gravar palavras e conversas durante o curso da sua investigação.
Os EVPs são normalmente captados em fita de áudio ou gravações digitais, mas também podem ser capturados em vídeo. Essas vozes não estão presentes durante o tempo de gravação, e só são descobertas quando a fita de áudio ou gravação é reproduzida.
Alguns são apenas palavras ou frases, enquanto outros são conversas inteiras envolvendo múltiplas vozes. Enquanto alguns acreditam que esses sons estranhos são palavras, outros acreditam que estes sons não são intencionais e podem ser atribuídos a fenômenos naturais.

One World Trade Center

Um som misterioso vem causando consternação aos moradores próximos ao local do antigo World Trade Center e do atual novo One World Trade Center. O barulho soa como um zumbido com uma ligeira melancolia, quase como um fraco lamento.
Este som perturbador parece vir do próprio edifício e é perceptível o suficiente para ser escutado por pedestres, por isso não é simplesmente um incidente isolado testemunhado por algumas pessoas com ouvidos sensíveis.
A teoria inicial era de que o som foi criado por um vácuo de vento dentro da estrutura, que foi ouvida pela primeira vez durante o furacão Sandy. Mas o som não cessou até hoje. Então o que será? Os espíritos dos mortos? O mistério permanece.

Slow Down

O som que você vai ouvir foi registrado, pela primeira vez, no final da década de 1990, no Pacífico equatorial. Ele recebeu o nome de “slow down” porque, a cada sete minutos, em média, o ruído lento reduz – inexplicavelmente – sua frequência.
Embora o slow down tenha sido detectado em 15°S 115°O, sua origem ainda é um mistérios para os cientistas. A teoria mais aceita para explicar o acontecimento é os barulhos sejam provocados a partir do gelo do Ártico, que se move sobre a terra. Mas não há nada comprovado ainda.

UVB-76

A UVB-76 se trata de uma estação de rádio de ondas curtas que pode ser muito intrigante. Isso porque ela transmite o monótono sinal que você vai ouvir abaixo, na frequência 4.625 kHz, durante 24 horas por dia, desde a década de 80. Cada um de seus ruídos mais altos dura, em média, 0,8 segundo e se repete aproximadamente 25 vezes por minuto.
Dizem que o sinal, muito raramente, é interrompido por mensagens de voz em russo. Às vezes, chega a ser possível ouvir conversas ao fundo, o que sugere que o sinal é gerado por algum dispositivo próximo a um microfone aberto.
Somente em 1997 a localização do transmissor desse sinal curioso foi identificada e descobriram que vem de Povarovo, na Rússia. Mas sobre o objetivo dessa transmissão, ninguém ainda consegue explicar. Entre várias teorias que existem para o caso, as mais aceita diz que essa seria uma estação espiã ou um canal mantido para a transmissão de mensagens em códigos, enviadas por militares russos.

Som dos planetas

Você sabe a movimentação dos planetas é capaz de produzir sons? Embora os sons não possa, viajar pelo espaço, as ondas de rádio podem. Quando essas ondas foram captadas, compiladas e transformadas em ondas sonoras, os ruídos que continham se tornaram bastante nítidos para os pesquisadores.
Os cientistas perceberam também que que os sons feitos por luas e planetas são diferentes entre si e muitos parecem até um assobios ou uivos. como assobiar hélio ou uivos. Embora não se trate de nada sobrenatural ou barulhos são sinistros.