sábado, 6 de junho de 2015

 Alejandro Sanz   fala sobre 
Chantagem que sofreu em sua vida
Em entrevista à jornalista Pepa Bueno, no programa Viajando con Chester, do canal espanhol Cuatro, Alejandro Sanz não escondeu nada de seu passado e comentou sobre coisas íntimas de sua vida, relatando, inclusive, alguns casos de chantagem de seus empregados.
O cantor diz ter sido enganado, em 2007, por duas pessoas que trabalhavam em sua casa, que o ameaçaram dizendo que publicariam o seu acordo de divórcio e fotografias íntimas suas, caso ele não lhes pagasse US$ 500 mil (R$ 950 mil, na época).
Durante a conversa, Sanz garantiu que nunca cedeu à chantagem, até porque sabia que, se o fizesse, outras lhe seguiriam. "Disse-lhes que não ia pagar nada, que eles estavam a começar esta luta, mas que eu é que a ia ganhar", revelou.
Alejandro Sanz adiantou que a chantagem vinha, principalmente, da empregada. "Foi em uma época em que eu estava sozinho, me sentia vulnerável e confiava nas pessoas. Estes meus empregados eram pessoas que estavam trabalhando comigo há muito tempo e eu pensava que já faziam parte da minha família", disse o músico espanhol.
Ele acrescentou que ficou "magoado e surpreendido" com o ato. "Nunca pensei que fossem capazes daquelas coisas, de contar mentiras e de tentar me chantagear".
Sanz vai mais longe ao dizer que a mulher chegou a colocar comprimidos para dormir na comida. "Era um filme de terror", confessou.
A verdade é que o caso chegou a ir a tribunal, com o casal Carlos González e Sylvia Helena Alzate se declararam culpados, em maio de 2008, para evitar uma pena mais pesada. Ainda assim, Sanz lembrou na entrevista que não se livrou, perante a justiça, de ser questionado sobre as suas intenções, já que foi durante o julgamento que lhe perguntaram se ele mantinha relações sexuais com o casal de empregados e se o uso de comprimidos poderia ter afetado, de alguma forma, sua memória.