domingo, 7 de junho de 2015


O poder de um simples “obrigado”
placa-obrigado
A pesquisa da Dra. Laura Trice começou com uma constatação muito simples. Ela sempre se encontrava em situações em que sentia vontade de agradecer as atitudes das pessoas, mas não o fazia, por vergonha. Então, começou a se perguntar se isso acontecia também com as outras pessoas, e resolveu pesquisar mais a fundo a questão.
Com a experiência de trabalhar em uma clínica de reabilitação, com pacientes que estão entre a vida e a morte por conta de um vício, a Dra. Trice conta que a ferida mais profunda que a maioria deles tem é que nunca ouviram seus pais dizerem: “Eu tenho muito orgulho de você, filho”.
Mas não porque os pais não tinham esse sentimento, e sim porque nunca tiveram coragem de dizer com todas as palavras para quem mais precisava ouvi-las. Na maioria dos casos, o paciente acaba sabendo que o pai tinha de fato orgulho dele pelos outros familiares.
E esse simples grupo de palavras não ditas poderia ter mudado radicalmente a história não só desses pacientes, mas de muitas outras pessoas que, todos os dias, têm boas atitudes que não recebem o reconhecimento que deveriam. Mas por que fazemos isso?
Segundo a Dra. Trice, não agradecemos e elogiamos mais as pessoas porque o ato de mostrar gratidão fornece uma quantidade crucial de informações a nosso respeito. É como dizer a outra pessoa o que nos causa insegurança, ou em que aspectos precisamos de ajuda. É como se fossemos todos socialmente obrigados a viver dentro dessa armadura inquebrável a la Homem de Ferro, e um simples gesto como um “obrigado” romperia essa estrutura. Agradecer, então, mostraria um lado vulnerável que aprendemos a esconder.
E aí, passamos a tratar as outras pessoas como inimigos. Afinal, o que alguém pode fazer com essa informação, de que temos um lado “mais humano”? Podemos ser negligenciados, ou chantageados. Ou pode acabar satisfazendo suas necessidades.
Por isso, a Dra. Trice faz um convite: seja honesto sobre os elogios que você precisa ouvir. E talvez, assim, você comece a ter dicas mais claras a respeito do que as outras pessoas também gostariam de ouvir, especialmente quando não estão esperando.
A palestra da Dra. Trice, feita no TED Talks, tem 3 minutos absolutamente inspiradores. Dê o play para ouvir diretamente dela que ser agradecido, ou reconhecido com algumas das palavras mais simples do mundo, é o tipo de coisa que realmente nos motiva, tanto no trabalho como em todos os outros aspectos da vida. Em “Languages”, no canto inferior direito, escolha “Portuguese, Brazilian” e aparecerão legendas em português.
Em outras palavras, se você se sente subvalorizado, deixe claro para as pessoas em sua vida que você se sente assim. Afinal, alguém que realmente se importa com você vai estar mais do que disposto a mudar essa situação.
Aliás, se você leu esse artigo até aqui, obrigada!