sexta-feira, 12 de junho de 2015


Os dez objetos mais demoníacos do mundo
Com certeza você já ouviu histórias envolvendo aparições de fantasmas, vozes do além, barulho sem explicações, dentre outras coisas.
Mas será possível que algum demônio, ou espírito de uma pessoa morta, ou até mesmo maldições, podem atingir objetos?
Se você é cético ou não, a opção é sua, mas você verá a seguir os 10 objetos mais demoníacos do mundo.

10. O VESTIDO DA NOIVA

Começando por uma história "leve", que não seja tão impressionante.
No ano de 1849 Anna Baker, filha de uma família rica e poderosa, se apaixonou por um trabalhador de classe baixa. O pai de Anna, Ellis Baker, não aceitou essa paixão e baniu o jovem das suas terras (ou seja, de toda a cidade). Anna ficou tão zangada com o pai que jurou a si mesma nunca mais se apaixonar por homem algum, e foi isso que aconteceu, Anna se tornou uma mulher amarga e assim viveu até sua morte, em 1914.
Acontece que antes do seu pai saber do seu romance com o trabalhador, Anna já havia escolhido um vestido para se casar. Como o casamento não aconteceu, uma outra mulher rica de uma família local, Elizabeth Dysart, usou o vestido, exibindo-se durante todo o tempo. Anos depois, o tal vestido foi dado a uma sociedade histórica e a Mansão Baker foi transformada num museu (será que a família era poderosa, hein?). O vestido foi posto dentro de uma caixa de vidro e colocado em exposição no cômodo onde antigamente ficava o quarto de Anna. Acontece que os visitantes alegaram ver o vestido balançando dentro do vidro, como se alguém o estivesse usando e se admirando em frente a um espelho. Autoridades locais constataram a veracidade das alegações e contrataram investigadores para tentar explicar o que acontecia, como alguma fresta no vidro pela qual o vento pudesse passar.
Mas nenhuma fresta foi encontrada e o mistério persiste até hoje.

9. AS CADEIRAS QUE SE NEGAM A SEREM SENTADAS

Belcourt Castle, uma casa luxuosa localizada na cidade de Newport, nos EUA, é o cenário de diversas aparições de assombrações, mas os objetos mais assustadores do local são duas cadeiras nas quais, supostamente, existem dois fantasmas sentados. Os visitantes que se sentam nas cadeiras imediatamente sentem frio repentino, assim como enjoo e uma dor nas mãos, como se estivessem sendo picados por eletricidade estática. Muitas pessoas, inclusive alegam que se sentem como se estivem sentados no colo de alguém e várias outras acabam sendo ejetadas das cadeiras por uma força que as joga longe quando se sentam.

8. THE ANGUISHED MAN

O quadro foi pintado por um artista que logo depois cometeu suicídio. Para pintar a obra, o artista usou o próprio sangue, misturado com outros óleos
Sean Robinson encontrou o quadro em seu porão e resolveu pô-lo no quarto, desde então, sua esposa e seu filho alegaram sentir uma presença sombria no lugar, e todos os que iam à casa deles diziam ver sombras correndo pelo local. Nem seu cachorro queria mais entrar no quarto.
Depois de um tempo Sean tirou o quadro do quarto, mas os eventos não pararam de acontecer. Dizem que até hoje acidentes estranhos costumam acontecer à família de Sean.

7. A CAIXA DIBBUK

Pode parecer absolutamente inocente à primeira vista, mas não se engane, essa caixa feita para guardar vinho esconde uma história surpreendentemente assustadora (para alguns).
Tudo começou quando um colecionador comprou a caixa em um leilão e colocou-a à venda em sua loja, pensando que se tratava de uma caixa qualquer. Mas depois disso uma série de acontecimentos intrigantes começaram a ocorrer no local.
Dizem que sons sinistros podiam ser ouvidos da caixa, que liberava um forte cheiro de urina de gato, e que as lâmpadas da loja subitamente estouravam.
Acontece que tudo que o homem via era as lâmpadas estourando, ele não ouvia barulho nem sentia cheiro algum, isso apenas acontecia aos funcionários. Ele não se importou e depois de um tempo deu a caixa de presente à sua mãe, que acabou sofrendo um AVC. No hospital, ela sempre gritava: "O ÓDIO DO PRESENTE!".
O homem quis se livrar da caixa e tentou dá-la de presente para várias pessoas, mas essas sempre a devolviam de volta, pois coisas sinistras aconteciam nas suas casas.
O homem começou a sofrer de pesadelos, todas as noites o mesmo pesadelo se repetia e depois de um tempo descobriu que toda sua família sonhava com a mesma coisa. Além disso, ele via figuras correndo pela sua casa através de sua visão periférica, ou, como popularmente se fala, pelo canto dos olhos.
Depois de finalmente admitir que algo sobrenatural estava vindo daquela caixa, ele resolveu fazer uma pesquisa online, mas acabou adormecendo em frente ao computador. Quando acordou, sentiu como se alguém estivesse respirando em seu pescoço, e, quando virou a cabeça, viu uma figura enorme correndo para longe dele pelo corredor.
Ele decidiu listar a caixa no eBay, detalhando tudo que havia acontecido. O curador de um museu em Missouri comprou a caixa num leilão e mais tarde escreveu um livro contando a fascinante história da caixa dibbuk, e em 2012 um filme de terror, baseado no livro, foi lançado, com o nome de The Possession, traduzido para o Brasil como Possessão.

6. ROBERT

Em 1896, esse boneco pertencia a uma criança chamada Robert Eugene Otto. O boneco tinha sido dado a ele pela empregada da casa, que praticava magia negra e secretamente odiava o menino e sua família. O menino adorava o boneco e batizou-o de Robert, seu próprio nome, e passava horas e horas conversando com o novo amigo. Acontece que os outros empregados da casa começaram a se assustar, pois disseram ouvir uma voz responder ao menino, e vizinhos alegavam ver o boneco andando pelas janelas quando não havia ninguém em casa.
Logo, travessuras começaram a acontecer, como quartos bagunçados e vasos quebrados. O menino dizia que não tinha nada a ver com tudo aquilo, mas, mesmo que parecesse extremamente assustado e alegasse que o boneco havia feito aquilo, ele sempre era culpado.
Robert herdou a casa e morreu em 1972, assim que a casa foi comprada por outra família. A menina que tinha acabado de se mudar encontrou o boneco no porão e instantaneamente pegou pavor dele, pois dizia que Robert estava vivo e queria matá-la.
A família doou o boneco para um museu histórico, onde permanece em exibição até hoje. Os visitantes do museu devem pedir permissão para tirar fotos com o boneco, caso contrário, serão amaldiçoados. O museu ainda exibe cartas do chamados "indivíduos malditos", que escrevem para Robert, desculpando-se por não ter pedido autorização para tirarem fotos e pedindo para que ele os liberte da maldição.

5. O ESPELHO DOS ESPÍRITOS

Esse espelho está localizado na Pousada Myrtles Plantation, nos Estados Unidos. Dizem que ele guarda os espíritos de Sara Woodruff e seus filhos, que morreram envenenados e tiveram suas almas aprisionadas no espelho, pois, supostamente, durante o velório, esqueceram de cobri-lo, como manda a tradição norte-americana, o que fez com que os espíritos se confundissem na hora de seguir seu caminho.
Inúmeros hóspedes alegam ver as figuras no espelho, além disso, é comum aparecerem digitais sobre o vidro, digitais pequenas, como de crianças.
O espelho não é o único artefato intrigante do local, que é considerado como a casa mais mal-assombrada dos Estados Unidos e uma das mais mal-assombradas do mundo. Foi construída sobre um cemitério indígena e mais de dez assassinatos ocorreram lá, além dos que não se têm registro.

4. AS MÃOS QUE RESISTEM A ELE

Em 2000, um vendedor anônimo do eBay listou uma pintura feita pelo artista Bill Stoneham, que se chama "As Mãos que Resistem a Ele", e é considerada uma das obras mais demoníacas de todos os tempos.
A figura representa uma boneca e um menino em pé na frente de uma porta de vidro, foi criada em 1972 e comprada pelo ator de Hollywood John Marley. Em seguida, foi comprada por um casal da Califórnia, até que foi listada pelo tal anônimo no eBay, acompanhada por um terrível aviso sobre acontecimentos ocorridos à proprietária da obra.
De acordo com o casal, as figuras da pintura se movimentam à noite e às vezes chegam a desaparecer inteiramente. O menino na pintura já foi visto milhões de vezes perambulando pela sala onde ela estava e todos que viam a pintura sentiam-se fracos. As crianças, ao olharem para ela, saem correndo gritando da sala. Os adultos sentem como se mãos invisíveis tocassem-lhe os ombros.
A pintura foi comprada por uma galeria de arte em Grand Rapids. Quando a galeria falou com o artista que teria criado a pintura, ele ficou chocado por saber que sua obra estava sendo investigada por fenômeno paranormais, mas confessou que as duas pessoas que originalmente avaliaram a pintura morreram cerca de um ano depois.
Muitas pessoas se sentem mal ao ver a pintura pelo computador, uma pessoa até já alegou que sua impressora não imprimiu a tal obra, mas voltou a funcionar normalmente para imprimir outros documentos.
Caso você deseje ver a figura, no final deste post você encontrará o botão "mais informações", basta clicar nele.

3. A CADEIRA AMALDIÇOADA

Em 1702, Thomas Busby, um assassino condenado à morte, estava prestes a ser enforcado. Seu último pedido foi ter sua última refeição servida no seu pub favorito da Inglaterra. Ele terminou a refeição, levantou-se e disse: "Morte repentina para quem ousar sentar na minha cadeira".
A cadeira permaneceu no pub durante séculos, e os clientes muitas vezes desafiavam uns aos outros para sentar no banco amaldiçoado. Durante a Segunda Guerra Mundial, alguns pilotos de uma base na proximidade que frequentavam o bar sentavam-se na cadeira. Esses pilotos nunca voltavam da guerra.
Em 1967, dois pilotos da Força Aérea Real sentaram-se na cadeira. Seu avião se chocou com uma árvore assim que decolaram e os dois morreram. Em 1970, um pedreiro resolveu testar se a maldição era real e sentou-se na cadeira, naquela mesma tarde ele caiu num buraco em seu local de trabalho e morreu. Um ano depois, um carpinteiro sentou-se na cadeira, no mesmo dia, o telhado em que ele estava trabalhando desabou e ele morreu. Certo tempo depois, a faxineira do pub estava fazendo seu trabalho, quando tropeçou e caiu sentada na cadeira. Pouco tempo depois um tumor cerebral a matou.
Finalmente, o dono do pub colocou a cadeira no porão. Mas isso não impediu que ela fizesse mais vítimas. Um entregador resolveu fazer uma pausa para respirar. Adivinha onde ele foi descansar? Na cadeira. No mesmo dia, um acidente de carro o matou.
Eventualmente, o dono do pub doou a cadeira para o museu local. O museu até hoje exibe a cadeira, pendurada a cinco metros do chão, para que ninguém sente nela sem querer.

2. AS MULHERES DE LEMB

Apelidada de "A Deusa da Morte", As Mulheres de Lemb é uma estátua esculpida em calcário puro. Foi feito em 3500 a.C. e descoberto em 1878. Acredita-se que a estátua representa uma deusa, e foi adquirida pela primeira vez pelo Sr. Elphont. Dentro de seis anos, todos os membros da família morreram.
Os dois proprietários seguintes, Ivor Manucci e o Sr, Thompson-Noel, também morreram, assim como suas respectivas famílias, poucos anos depois de adquirirem a estátua.
O quarto proprietário, Alan Biverbrook, morreu, juntamente com sua esposa e duas filhas. Dois dos filhos de Biverbrook permaneceram vivos. Eles temiam as mortes súbitas dos quatro membros da família e doaram a estátua para o Museu Real da Escócia, onde permanece até hoje.
Logo após o item ter sido colocado no museu, o chefe da seção onde a estátua ficava morreu de repente. Desde então, a estátua está protegida de mãos humanas, dentro de uma caixa de vidro.

1. ANNABELLE

Apelidada de "A Boneca do Diabo", Annebelle ficou famosa depois da estreia dos filmes "Invocação do Mal" e "Annabelle".
Tudo começou na década de 70, quando a jovem Donna foi presenteada por sua mãe com uma boneca de pano, ela estava entrando para a universidade e dividiria seu apartamento com a amiga Anngie.
Embora considerasse o presente como sendo infantil, Donna deixava a boneca sobre a cama todas as manhãs. Foi então que ela e Anngie começaram a perceber coisas estranhas envolvendo a boneca. Primeiramente, ela começou a se mover, antes eram gestos quase imperceptíveis, como trocar a posição das mãos, mas depois começou a se agravar. A boneca chegava a aparecer em outros cômodos do apartamento.
Além disso, mensagens a lápis escritas em pergaminho surgiam na casa. As mensagens eram arrepiantes e na maioria das vezes era pedindo ajuda.
Donna e Anngie recorreram a um médium quando, uma vez, encontraram as mãos da boneca cheias de sangue, então descobriram que o espírito de Annabelle Higgins, que morou naquele mesmo apartamento, estava possuindo a boneca.
Aparentemente, Annabelle só tinha sete anos quando morreu e havia encarnado na boneca porque precisava de carinho e atenção. Donna se compadeceu e resolveu permitir que a boneca permanecesse no apartamento.
Essa sem dúvidas foi uma péssima decisão, pois coisas ruins começaram a acontecer. A boneca chegou a tentar matar enforcado um amigo de Donna que dormiu no apartamento uma noite. Como não conseguiu matar o rapaz, voltou a atacá-lo no dia seguinte, mas de uma forma bem mais sobrenatural: Annabelle atraiu o rapaz para a sala. Quando
ela estava sozinha com ele, um ser invisível enfiou as garras no peito do amigo de Donna, deixando sua pele aberta e a camisa inteiramente ensanguentada. O mais impressionante é que o ferimento, que era muito profundo, se fechou quase na mesma hora, quando Donna apareceu.
Donna então contratou um padre, famoso por seus trabalhos com possessão. Além disso, chamou também o casal Ed e Lorraine Warren, famosos por tratarem com assuntos demoníacos e paranormais. No final, descobriram que a boneca não estava possuída, mas na verdade havia um espírito maligno que a manipulava para poder se aproximar das pessoas, na tentativa de conseguir um hospedeiro humano.
A apartamento foi exorcizado por vários dias e a boneca foi levada pelo casal para o Museu Ocultistas, construído especialmente para casos resolvidos por eles. Annabelle permanece lá até hoje, e ainda ocorrem eventos sobrenaturais envolvendo pessoas que tentam tocar no vidro que a envolve.