sábado, 5 de setembro de 2015

5 TRUQUES SIMPLES PARA DIMINUIR 
A QUEDA DE CABELO
Embora a genética desempenhe o principal papel no drama da queda de cabelo, problema que aflige grande parte da ala masculina, ela pode não ser a única culpada pelo crime. Muito mais frequentemente do que você pensa, a queda de cabelo está ligada a causas fáceis de serem identificadas e solucionadas.
Maus hábitos alimentares, estresse, caspa, excesso de oleosidade no couro cabeludo e até o cigarro e o álcool prejudicam o crescimento saudável dos fios. Sim, caso sua tendência à calvície não tenha um forte componente hereditário, você ainda pode ter algum controle sobre a situação.
Veja abaixo o que você deve aumentar e diminuir na sua vida para dar aquele empurrão no crescimento saudável da sua juba.
TÁTICA 1: ADOTAR UMA ALIMENTAÇÃO MAIS SAUDÁVEL
GRAU DE DIFICULDADE: BAIXO
Man-shopping-for-apples
O cabelo precisa de nutrientes para crescer forte e saudável, e maus hábitos alimentares podem comprometer a produção normal dos fios. Proteínas e aminoácidos presentes no frango e no ovo e sais minerais como zinco e magnésio, encontrados em legumes e verduras, contribuem para a saúde capilar.
Se você manda ver nos doces, comidas gordurosas, frituras e massas feitas de farinha branca (leia-se pão francês, pizza e macarrão), você não está dando muita chance ao seu cabelo.
“Uma dieta deficiente contribui para a maior produção de radicais livres, moléculas que oxidam as células do corpo. Já ingerir grande quantidade de gorduras saturadas provoca o aumento do teor de gordura no couro cabeludo, favorecendo a queda”, diz Sônia Mesquita, terapeuta capilar de Fortaleza (CE).
Outra relação causa-efeito entre falta de nutrientes e calvície deve-se à falta de esqualeno (óleo presente em alimentos tais como azeitonas, gérmen de trigo, carnes e peixes) no corpo. “O esqualeno ajuda a combater fungos do couro cabeludo, que provocam inflamação e caspa e, consequentemente, podem contribuir para a queda do cabelo”, explica Sônia.
TÁTICA 2: DIMINUIR O ESTRESSE
GRAU DE DIFICULDADE: MÉDIO
stressed-work-man
Cerca de 10% dos casos de queda de cabelo têm fundo psicológico e emocional, segundo o dermatologista e tricologista Luciano Barsanti, presidente da Sociedade Brasileira de Tricologia. Além do estresse, também fadiga, depressão e ansiedade contribuem para a queda do cabelo. Esses problemas costumam também enfraquecer o sistema imunológico, com ação direta sobre os folículos capilares. Em geral, quando o nível de estresse começa a ser controlado, o ciclo de crescimento do cabelo volta ao normal. Portanto, respire fundo e procure manter a cabeça mais fresca.
TÁTICA 3: EVITAR CIGARRO E ÁLCOOL
GRAU DE DIFICULDADE: ALTO
o-MAN-SMOKING-facebook
Não é novidade que essas duas coisas são ruins para a saúde, mas nem todo mundo sabe dos danos que a dupla provoca também no cabelo, especialmente em quem já tem tendência à queda.
“A nicotina exerce efeito vasoconstritor que estreita as artérias e prejudica o fluxo de sangue até os bulbos capilares, onde nascem os fios, comprometendo sua nutrição e oxigenação”, explica o tricologista Luciano Barsanti. O excesso de álcool, por sua vez, provoca uma espécie de intoxicação celular que chega até os bulbos capilares.
TÁTICA 4: LAVAR SEMPRE O CABELO
GRAU DE DIFICULDADE: BAIXÍSSIMO
o-WOMAN-WASHING-HAIR-facebook
Muita gente não lava o cabelo todo dia, pois além da crença de que isso resseca os fios, há um mito de que o couro cabeludo demora mais de 24 horas para secar. “Na verdade, o couro da cabeça é igual à pele: assim que é molhado, ele seca rapidamente. Quanto mais tempo se fica sem lavar a cabeça, mais fungos e bactérias se acumulam, causando excesso de oleosidade, seborreia e queda”, diz a terapeuta capilar Sônia Mesquita.
Pode lavar o cabelo todo dia, sem susto. Pior é deixar de lavar. Melhor ainda é usar xampus e loções que têm ingredientes antiqueda, que evitam inflamação no couro cabeludo e fortalecem os fios. Confira aqui uma seleção desses produtos.
TÁTICA 5: COMBATER A CASPA
GRAU DE DIFICULDADE: BAIXO
200141500-001
A dermatite seborréica, cuja incidência aumenta muito no inverno, também pode provocar queda de cabelo, por contribuir para a proliferação de fungos e micro-organismos no couro cabeludo. Na verdade, não há cura para a neve que cai sobre seus ombros, mas o problema pode ser controlado com o uso regular de xampus e loções.
* * *