sábado, 12 de setembro de 2015

Florinda revela que Parkinson acelerou a 
Morte de Chaves e o deixou violento
Florinda Meza, a Dona Florinda do seriado Chaves, revelou em uma entrevista ao programaVentaneando, da TV Azteca, que o Parkinson acelerou a morte de Roberto Bolaños e que, devido a esta doença, ele tinha oscilações de personalidade e era violento com ela.

Foto: Reprodução/Ventaneando
Sobre a mudança de humor, ela comentou que antes era mais esporádico, mas que piorou com o tempo: "Era muito estranho ver um homem tão bom, tão tolerante [tendo este comportamento]. Ele era violento comigo e me dizia coisas horríveis. Eu não podia acreditar. Depois, ele se sentia tão mal, sabia que alguma coisa tinha acontecido, mas não conseguia lembrar. Ele tinha um Parkinson tardio, que acelerou todo o resto de seus problemas", revelou. Ela ainda completou: "Doía muito ver dia após dia seu marido se deteriorando e você sem poder fazer nada".
Florinda também contou que tinha medo de tudo o que estava acontecendo: "Vivia em pânico. Não sei como aguentei. Os útimos 3 anos foram de verdadeiro pânico. Uma vez alguém me perguntou o que eu iria fazer da minha vida [depois da morte de Bolaños]... Estou aprendendo a viver de outra maneira, estou sobrevivendo".

(Foto: Reprodução/Facebook)
Florinda ainda revelou que eles chegaram a falar sobre o testamento: "Quando a morte estava distante, nós riamos dela. Quando estava perto não queria falar disso. Ele me dizia que 'É lógico que tenho que morrer antes, sou 20 anos mais velho'. Quando ele falava sobre o testamento, eu me sentia muito mal, não sabia para quem ligar, com quem falar (...). 'Por que fazer um testamento se você não vai morrer?'. Eu fazia igual ao Chaves, colocava aos mãos no ouvido para não ouvir", disse.
Roberto Bolaños morreu aos 85 anos no dia 28 de novembro de 2014. O ator estava em sua casa em Cancún, no México.