domingo, 20 de novembro de 2016

Putin irá exibir imagens de satélite que mostram que o 11 de setembro foi realizado pelo governo dos EUA

Os atentados de 11 de setembro de 2001 foram uma série de ataques terroristas suicidas cometidos naquele dia nos Estados Unidos por membros da rede jihadista Al Qaeda, mediante o sequestro de aviões de linha com a finalidade de chocá-los em vários alvos, causando a morte de cerca de 3000 pessoas, mais de 6000 feridos, a destruição do World Trade Center em Nova York e danos graves ao Pentágono.
Os ataques foram cometidos por dezenove membros da rede jihadista Al-Qaeda, divididos em quatro grupos de sequestradores, tendo cada um deles um terrorista piloto responsável por pilotar o avião, após a redução da tripulação da cabine. Os aviões dos vôos 11 da American Airlines e 175 da United Airlines foram os primeiros a ser sequestrados, sendo ambos colididos contra as torres gêmeas do World Trade Center.
Este desastre causou mais de 6000 feridos, a morte de 2973 pessoas e o desaparecimento de outras 24, além dos 19 terroristas suicidas. Os atentados, que foram identificados imediatamente como horrendos ataques terroristas pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas, foram caracterizados pelo uso de aviões comerciais como armas, provocando uma reação de temor generalizado em todo o mundo e, particularmente, nos países ocidentais, que alteraram desde então suas políticas internacionais de segurança da aviação.
Três edifícios do complexo do World Trade Center entraram em colapso devido a falhas estruturais no dia dos ataques. Uma investigação técnica federal ao edifício e à segurança das Torres Gêmeas levou em conta a construção, os materiais utilizados e as condições técnicas que contribuíram para o colapso. Após estes ataques muitas teorias da conspiração sobre os autores foram criadas. Neste artigo, lhe contaremos a última que é…

As conspirações do 11/09 são uma série de teorias sobre a origem e o desenvolvimento dos ataques que não condizem com a versão oficial. Apesar de algumas teorias alternativas à oficial indicarem que foram os agentes secretos de Israel ou do Paquistão que estavam por trás dos ataques, as teorias de maior repercussão são baseadas em duas ideias. Que o governo dos Estados Unidos tinha conhecimento prévio dos ataques, é a primeira delas.
O governo dos Estados Unidos teria conhecimento prévio dos ataques e deliberadamente não teria feito nada para impedi-los. Este grupo de teorias, portanto, admite a existência dos sequestradores islâmicos e não questiona a causa do colapso das Torres Gêmeas, mas acusa o governo de permitir a realização dos ataques terroristas.
Algumas teorias afirmam que foi o governo dos Estados Unidos que preparou e orquestrou os ataques em uma operação clandestina. Este grupo de teorias questiona as causas do colapso das Torres Gêmeas, cogitando ter sido uma demolição controlada. Tem sido usado o termo “inside job”, trabalho interno, para se referir aos atentados deste grupo. Ele recebeu o nome MIHOP, "made it happen on purpose", que traduzido para o português seria: eles fizeram isso de propósito.
Uma das teorias da conspiração mais difundidas é a que não foi um avião, mas sim um míssil que caiu no Pentágono. Seus principais defensores são os que apoiaram a versão do "trabalho interno". 
O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou a data em que pretende divulgar a prova de que as agências de inteligência dos EUA e o próprio governo foram os responsáveis pela "demolição controlada" do World Trade Center nos ataques de 11/09. Ele sabe que a evidência é tão clara que simplesmente mostrando uma imagem ele pode acabar com a grande mentira que o governo dos Estados Unidos vem escondendo ao longo dos anos.
De acordo com Putin, os ataques de 09/11 eram terrorismo de falsa bandeira cometidos contra seus próprios cidadãos. O presidente Putin foi nomeado paradoxalmente no dia 11 de setembro de 2016. Se você gostou deste artigo, o compartilhe com todos os seus amigos e familiares.
Fonte: Starstock/ Imgur