sábado, 19 de novembro de 2016

Um casal adotou 3 crianças. Quando o vizinho os viu, ligou urgentemente para o serviço social...

Entende-se por adopção ou filiação adotiva ao ato jurídico mediante o qual se cria um vínculo de parentesco entre duas pessoas, de tal forma que estabelece entre elas uma relação de paternidade ou maternidade. Antigamente a adoção era vista como um ato de caridade, mas hoje em dia trata-se de uma solução para que as crianças possam voltar a ter uma família e para que casais ou solicitantes possam viver e desfrutar da experiência de ter um filho.
Antes de realizar a adoção é importante refletir muito, pois se trata de uma grande decisão que não depende apenas de amor. Além disso, se é dada a missão de proteger e cuidar da criança, garantindo a todo momento que as necessidade do adotado sejam postas em primeira instância. Neste artigo vamos contar uma bela história de uma família que adotou três crianças.
Adotar uma criança é normalmente o último recurso dos aspirantes a mães e pais que não conseguiram ter um filho de forma natural ou não alcançaram a gravidez através dos diferentes métodos de reprodução assistida. Uma criança adotada é um filho para todos os efeitos, tanto no aspecto legal como nos mais importantes fatores: afetivo e emocional. É possível amar uma criança adotada como se fosse biológica?
A resposta é sim, claro que sim. Mães e pais que adotam crianças, ou que pretendem fazê-lo, muitas vezes vivem processo muito custosos, não só do ponto de vista econômico, mas acima de tudo do ponto de vista emocional.
Adotar ou ter um filho biológico é, de forma geral, o mesmo. Determinação, compromisso, amor e vínculo existem em ambos os casos. No entanto, quando um casal decide engravidar se trata de pais que procuram por um filho enquanto que a adoção trata-se de uma criança que busca por uma família. Na adoção o mais importante é o interesse e os direitos da criança. O processo de adoção é um mecanismo para proteger a criança e encontrar a melhor família para ela. O direito dos pais ou o hipotético direito de adotar estão em segundo plano.
Aa adoções internacionais vêm aumentado nos últimos anos. O processo é um pouco mais complicado do que em adoções nacionais, por conta dos trâmites adicionais necessários no país de origem da criança.
Às vezes a adoção pode se tornar uma boa alternativa para tornar as famílias muito mais felizes. Hoje nós lhe contaremos um exemplo que mostra que isso é absolutamente verdadeiro. Esta é uma história muito comovente na qual Julia Washington e seu marido decidiram adotar três crianças: Michael, Jess e Camden, sendo um deles portador de paralisia cerebral. Embora o casal já tivesse dois filhos biológicos, os pais estavam decididos a transformar uma família de quatro em uma de sete pessoas dentro de um curto espaço de tempo.
Durante o processo de adoção, uma assistente social chamou o casal para lhes dizer que havia um quarto irmão que também estava na lista de adoção. Era um bebê de 17 meses de idade e seu nome era Elijah.
O casal não poderia cuidar do quarto irmão devido a limitações econômicas. Sua renda mensal era incompatível para uma família de oito membros. Mas eles não queriam que o pequeno Elijah ficasse distante de seus irmãos, pois enxergavam isso como uma grande crueldade. Eles não sabiam o que fazer para manter juntos os quatro irmãos e estavam diante de um complicadíssimo dilema moral.
Julia compartilhou seu problema com todos seus amigos e familiares, mas nenhum deles conseguiu dar uma solução real. Julia e seu marido estavam passando por momentos muito difíceis já que não queriam separar os quatro pequenos. E foi aí que surgiu Jay Houston, vizinha da família…
Julia contou o problema para sua vizinha e amiga Jay Houston a qual também foi uma criança adotada. Ela tinha quatro filhos, sendo dois deles biológicos e dois adotados. Quando ela soube do que estava acontecendo logo decidiu chamar a assistente social para requerer a adoção do pequeno Elijah.
Finalmente tudo deu certo. Vale dizer que os quatro irmãos não vivem sob o mesmo teto, mas que podem crescer juntos e se ver todos os dias. Esta história é realmente maravilhoso. Você pode assistir o vídeo para conhecer melhor os protagonistas disto tudo. Se você gostou deste artigo, o compartilhe com todos os seus amigos e familiares.

Fonte: Starstock/ Imgur/ Youtube-Francisca Miras